Buscar
  • Sonia Cortez

A Verdade da Mentira...

Existem várias formas de mentira ou verdade. O que para mim pode ser uma verdade absoluta para o outro poderá não ser, e temos de ter a capacidade de respeitar o pensamento de cada um.


Mas o que significa a Mentira? Conforme as regras implícitas na sociedade e no nosso vocabulário, entende-se por mentira, quando alguém mente propositadamente, falsidade, quando alguém engana ou ilude outra pessoa, através das suas palavras ou actos.

Já a verdade é o inverso de tudo isto, significa sinceridade, boa-fé, exactidão, princípio...


Ao longo da nossa vida vamos nos deparando com situações ou pessoas menos honestas, capazes de mentiras atrozes, mentiras essas capazes de nos ferir a alma de uma maneira inexplicável. Como é possível algo nos ferir tão profundamente? Como é possível existirem pessoas capazes de ferir desta forma outro ser humano? Mas a verdade é que para essas pessoas está-lhes nos ADN, não sentem remorsos, fazem de tudo, não olhando a meios para atingir os seus fins. Valerá a pena? Honestamente...valerá a pena?


É tão difícil superar de tudo isto, ai...como é! Se pelo menos "eles" soubessem o quão doloroso é, se sentissem na pele todo o mal que a mentira faz, talvez tomassem consciência de que mentir não leva a lugar nenhum. Já diz o velho ditado "mentira tem perna curta"... 


Sempre quis acreditar na honestidade das pessoas, porque para mim não faz sentido o contrário, jamais enganaria expressamente, porque sei que a minha consciência jamais me deixaria tranquila, porque os meus valores não o permitem. Não estou com isto a dizer que jamais menti, sim, já menti, mas nunca menti com o intuito de magoar ou iludir alguém, nunca o fiz de má-fé! Mas mentira é mentira! Sim eu sei, mas sabendo eu que a ocultação de alguns factos não interfere na vida de ninguém, essa mentira não é tão grave, a meu ver, do que se a tivesse cometido com o intuito de magoar, ou enganar alguém. E eu sei bem o que é ser enganada, através de mentira e falsidade!


Cresci num ambiente onde a partilha de amor e carinho foi inexistente, nem sei como sou assim, acho mesmo que Deus me abençoou, amou-me e encheu meu coração deste sentimento tão puro, tão divino! Olhando para trás, ainda consigo sentir toda aquela impotência perante o que vivi, sem saber o que fazer ou dizer, aquele sentimento de tristeza e estranheza naquela maneira de viver. 


Sei que tudo pelo que passei tornou-me no que hoje sou, mas às vezes questiono-me, que terei feito para ter de vivenciar tantas e tantas vezes a mentira e falta de amor? Sei que jamais poderei mudar o passado, e que as pessoas fazem as suas escolhas, mas por vezes é difícil vermos a pessoa que mais amamos sofrer uma vida inteira, sem reagir...


Uma coisa é certa, nunca quis isto para mim, sempre procurei encontrar alguém que me amasse de verdade, que o sentisse, que o demonstrasse não só em palavras mas sobretudo em atitudes. Demorei a encontrar, verdade, pelo caminho ficaram aprendizagens, desafios, escolhas...mas consegui superar e encontrar alguém que fala o que sente sem medo, que faz questão de me lembrar todos os dias o amor que sente por mim, e isso não tem preço! Se é para sempre? Não sei, Deus o saberá! Vivo o presente, um dia de cada vez, mas uma coisa tenho a certeza, não vivo uma mentira! 


Ao longo da nossa vida é necessário filtrarmos toda a informação, todas as aprendizagens, todas as vivências, para que não vivamos uma vida sem sentido! Nem tudo o que vemos é verdade, mas o que sentimos jamais será mentira. 


"E os olhos daquela criança, daquele meu SER, conseguiu perceber a verdade da mentira!"


Até breve!

9 visualizações