Buscar
  • Sonia Cortez

Amor...

Amor....Que tema mais coerente nesta fase.... O mundo vive de amor, de paz, de energia.... Quem seríamos nós sem amor? Essa é a pergunta que fica no ar... Eu pessoalmente não sei viver sem amor.... Amo de diversas formas, de diferentes maneiras....Amo o meu pai (o homem mais importante da minha vida, que sempre me apoiou em tudo), o meu filho, o meu companheiro, o sol que nasce todas as manhãs..... Ou seja existem muitas formas de amor, e há ainda aquele que nos acompanha toda a vida, para sempre...o amor verdadeiro, aquele que atravessa o tempo, o espaço, que preenche o coração e nos acompanha para o resto da vida. Pode haver quem se ria destas palavras (não as censuro), por parecerem demasiado "lamechas" (usando um pouco o calão), mas na verdade, quem o faz é porque nunca sentiu o que é amor de verdade. Amar nada tem a ver com o estatuto social de alguém, da sua beleza física, dos seus defeitos ou qualidades..... Amar verdadeiramente é conseguir, através se um simples olhar, ver a alma de alguém. Por vezes idealizamos a pessoa amada de uma forma e quando a vemos achamos que está diferente, perdeu a graça, porque está mais velha, mais "feia", mais gorda.... não importa. Ora quando isso acontece significa que essa pessoa nunca amou de verdade, pois apenas se focou em aspectos físicos que lembrava do passado.  Amar é muito mais que olhar a beleza física, pois essa é efémera, e a única coisa que restará é o amor. Amar verdadeiramente é ter a capacidade de olhar o outro como um ser único,  por mais que o tempo passe o sentimento permanece lá, impávido e sereno. Como sabemos que é amor verdadeiro? É simples... é um amor que está sempre no nosso coração, que por mais que a vida separe os nossos caminhos, ele permanece lá, a alimentar-se das nossas lembranças. Continuando lá....toda a vida, como um vulcão adormecido.... e quando algo o desperta.... é como um cataclismo, e é nessa altura que percebemos que esse amor esteve sempre lá, à espera de um sopro de vida... é algo que arde no peito, doí, machuca....porque amamos sem restrições, sem pensar se o outro está diferente ou não, simplesmente amamos a pessoa da maneira que ela é, estando ela diferente ou não fisicamente, mentalmente, socialmente... não importa.... Amar é algo divino, que infelizmente nem todos tiveram ou terão a capacidade de o sentir, mas posso-vos dizer que é a emoção mais bela do universo, independentemente de ser recíproca ou não. E mesmo que nunca sejam amados dessa forma, o importante é que tiveram a capacidade de o fazer.... e a vida um dia.... será justa consigo.... porque amar nunca é demais.... é algo divinamente belo, prazeroso. Eu também amo e muito, um amor que vai para além da compreensão humana, (até eu nem sei porque amo assim) mas agradeço a Deus por esse amor.... manteve-me viva todos estes anos, fez-me crescer e sei que permanecerá em mim até ao fim da minha vida. É algo tão imenso que basta um olhar, um sorriso... para me fazer feliz. Não tenham vergonha de amar e de o dizer....mas façam-no com verdade.... não enganem quem ama, pois de uma coisa tenho a certeza, nunca mais serão amados dessa forma, nunca. Um até breve

1 visualização